LOCALIZAÇÃO

Avenida Monte da Oliveiras, 32, Colina de Laranjeiras, Serra-ES

 

igrejaemserracontato@gmail.com

CONECTE-SE

 

   UMA MANEIRA SIMPLES DE

TOCAR O  SENHOR

 

    Em suas epístolas, Paulo nos revela clara e enfaticamente  o objetivo final do andar cristão: “Para conhecê-Lo” (Fp 3:10); “Pois, para mim, viver é Cristo” (Fp 1:21); “Cristo, que é nossa vida” (Cl 3:4). Por meio desses versículos podemos ver que a realidade e o ponto central da vida cristã é simplesmente o próprio Cristo.

    Como pessoas que nasceram de Deus e têm Cristo vivendo nelas, todos os cristãos devem, pela misericórdia do Senhor, ser levados ao ponto de não serem mais encontrados estudando a respeito de Cristo, fazendo algo para Ele ou, até mesmo, servindo-O, mas de estarem na realidade de tocar e experimentar Cristo diariamente de maneira viva. Romanos 5:10 testifica: “Porque se nós, quando inimigos, fomos reconciliados com Deus mediante a morte do Se Filho, muito mais, estando já reconciliados, seremos salvos na Sua vida”. Esse “muito mais” deve ser mais de Cristo.

    A experiência de salvação inicial de um cristão é, de fato, maravilhosa. Ele, agora, é alguém que nasceu de Deus, mas “muito mais” ele tem de ser salvo pela vida de Cristo. Todo aquele que conhece  Cristo como seu Salvador pode e deve estar nessa experiência de “muito mais”, que é entrar na plenitude e realidade de uma vida totalmente centrada em Cristo (experimentá-Lo, tocá-Lo  e desfrutá-Lo a cada   momento).

    Hoje o Senhor tornou-se disponível a todos os  cristãos para que estes O contatem e experimentem de maneira plena e viva. A Bíblia nos revela que no princípio Jesus Cristo era Deus (Jo 1:1). Então, um dia esse mesmo Deus tornou-se   um homem para habitar na terra (Jo 1:14) e para cumprir a redenção por todos. Ele estava entre nós como o Cordeiro de Deus para que, pelo derramamento do Seu sangue, pudéssemos participar da redenção (Ef 1:7) e ser reconciliados com Deus. Isso é, sem dúvida, glorioso! Cristo tornou-se homem, viveu na terra por trinta e três anos e meio e realizou a redenção por todos. Contudo, se Cristo tivesse parado aí, isso seria o resumo da nossa experiência cristã. Todos poderiam desfrutar o perdão de pecados, mas ninguém poderia ser salvo pela Sua vida. Ninguém poderia tocá-Lo e experimentá-Lo diariamente de maneira prática. Que fez Cristo, então, para que todos os cristãos pudessem entrar nessa experiência de “muito mais”? Ele foi apenas crucificado e sepultado? Esse foi o fim? Temos de louvá-Lo porque há muito mais!

    Pouco antes de Sua crucificação, Ele disse aos Seus discípulos que estava com eles, mas que estaria neles (Jo 14:16-20). Como isso poderia ser realizado? Se Jesus tivesse apenas morrido e sido sepultado, e esse tivesse sido o final da história, Ele jamais poderia ter entrado nos Seus discípulos, nem poderia entrar no Seu povo hoje. Mas, louvado seja o Senhor, três dias depois  do  Seu  sepultamento, Ele  rompeu os laços da morte e foi ressuscitado dentre os mortos. Então, deixem-me perguntar: que forma Ele tem hoje? Ele é o Espírito! “O último Adão [Cristo] tornou-se Espírito que dá vida” (1Co 15:45b).

    Jesus disse aos Seus discípulos que Ele entraria neles; portanto, logo depois da ressurreição Ele apareceu no meio deles em uma sala cujas portas estavam fechadas. Ele jamais poderia ter feito isso se não fosse o Espírito. Ali, Ele “soprou neles, e disse-lhes: Recebei o Espírito Santo” (Jo 20:22). Naquele momento, Jesus, que estivera entre eles, e fora deles, entrou neles. Se Cristo não fosse o Espírito, Ele jamais poderia ter entrado em Seus discípulos. “O Senhor é o Espírito” (2Co 3:17), e todos que foram reconciliados com Deus têm esse Espírito que dá vida em seu interior para ser seu suprimento abundante e tudo que eles precisam. Uma vez que Cristo tornou-se o Espírito e entrou em todos os cristãos, Ele está agora tão disponível para ser contatado, experimentado e até mesmo desfrutado por eles. “Muito mais (...) seremos salvos na Sua vida.”